Sua sorte é o cheiro.

Hoje eu vou. Ah, quer saber? Vou mesmo. Não quero saber o que vocês acham, não quero ouvir o que ninguém tem a dizer, nem nada. Quer saber? Vou e ninguém vai nem ficar sabendo. Quando perceberem, já fui. Eu vou, vou sem nem pensar no que é que eu tô fazendo, nem aí pra ele. Vou porque me deu na telha, e é isso mesmo, ele fez o que fez e eu tô indo lá fazer o que vou. E também não te interessa, e se quer saber, não interessa nem a mim. Porque eu só vou. Depois, não sei. Vai que rola, sei lá. Não ligo. E amanhã, nem lembro. Nada de telefone, de conversinha, torpedo ou qualquer merda que não significa nada. É isso mesmo, e se não gostar, um beijinho. Não tem nada aí pra mim que me faça perder um filminho meia boca que passa na tevê aberta e que me faz chorar. E é por isso mesmo que te troco por ele sem pensar, pra ficar embaixo das cobertas  chorando por amores que nunca vivi. Você, por um filme. Isso aí. Tá pensando o que? Não, nem fala, porque eu não ligo. Eu já esqueci como você fala, até. Mas ainda nem ligo. Só ligo para o que me faz chorar. Ah, quer saber? Desisti. Vamos desmarcar?

Anúncios

0 Responses to “Sua sorte é o cheiro.”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




O que tem aqui

Diálogos, monólogos, conversas, crônicas, histórias malucas e talvez, quem sabe, até reais, de uma cabeça bem esquisita.

%d blogueiros gostam disto: