Corredor 5. Uma mulher. Um homem. Umas cervejas. E um arroz integral. Gravando.

Compras. To fazendo compras. Quero tirar uma foto e mandar pra minha mãe. Mãe, cresci. Moro sozinha e to fazendo compras pela primeira vez. Tem alguma câmera me filmando? Cadê o gerente? Queria uma cópia. Queria pedir pra melhorar a música. É minha primeira compra, gerente. Dá um desconto. Minha vida ta mudando hoje. To comprando sabão, panela, arroz. Plantinhas. Eu nunca pensei que ia comprar plantinhas. E agora, o que acontece? Minha amiga conheceu um namorado fazendo compras. Eu podia conhecer alguém. Ia contar pra minha mãe também.  Ela nunca acreditou que um dia eu ia comprar sabão e plantas. E não anda acreditando que eu sou capaz de um dia conhecer alguém que preste. Mas eu to comprando sabão, to comprando plantas. O próximo passo me parece meio óbvio. Mãe, tem um cara me olhando. É sério. Deixa eu ver. É gatinho, mãe. Um cara fazendo compras, que lindo. Não deve ser mimado. Preciso de um homem assim. Independente. Que trabalhe. Pague suas contas. Deixa eu chegar mais perto pra ver. Não mãe, não vou dar em cima dele. Só quero ver o que ele compra. Tem cerveja. Muita cerveja. Cerveja pra caramba. Bom. Ele sabe aproveitar a vida, deve ser divertido, não quero ninguém careta do meu lado. Também tenho uma cervejinha aqui. Mas também tem comida. Ele pensa em mais coisas além de cerveja. Eu podia pedir uma informação pra ele. Podia esbarrar no carrinho sem querer. Podia sei lá, puxar um papo bobo. Vou rir pra ele… ta bom, mãe, não vou rir. Mas ele já viu que eu olhei. TA VENDO MÃE, ele falou comigo. Eu disse. Minha vida ta mudando. Ele quer saber do arroz, ele come arroz integral, eu to sonhando, mãe? Ta. Calma. Deixa eu pensar. Esse arroz integral tem que render. Já sei. A loja do meu tio. Fica aqui atrás. Mas olha, to aqui comprando porque não fico sem. Mas tenho um tio que tem uma loja que vende esse arroz aqui bem mais barato. Funcionou. Funcionou. Ele pediu meu telefone. Ninguém pede o telefone a toa num supermercado. É sério, eu quero uma cópia da imagem da câmera. Chama o gerente.
Mãe. To apaixonada.

.

Cerveja. Onde ta a cerveja? Cerveja é o tipo de coisa que tinha que estar na entrada. Sempre. Aqui não ta. Cadê o gerente? Eu quero achar a cerveja. Achei. Marcão me falou que aqui é bom porque abre até mais tarde. E quem vem fazer compra mais tarde é mais interessante que quem vem fazer compra no horário normal. Não que eu queira arrumar mulher no supermercado. Mas se for gatinha, gostosinha, carinha de… opa. Me deu mole. Deu mole, Marcão, você tava certo. Ninguém ia me dar mole a tarde. Te amo, Marcão. A mina ta sozinha, a essa hora, fazendo compras. Não é casada. Não mora com os pais. Não tem hora pra chegar em casa. Ta me olhando muito. Acho que ela quer dar pra mim. Ela tem cerveja. Beleza. Assim que eu gosto. Cheia das frescuras no carrinho. Plantinha, arroz integral, comida de passarinho. Não tem problema. Me deu mole, é gatinha, tem cerveja, to dentro. E agora, Marcão? Como é que chega numa mulher dentro dessa porra? Tem que rolar essa coisa de por acaso, eu acho. Ei… dá licença. Onde você achou esse arroz? Beleza, gata. É isso aí, facilita pro meu lado. Vamo lá, arroz integral, tem na loja do tio dela, é mais barato… beleza. É agora. Ah, que bom saber. Posso pedir pra você me dar um toque pra eu registrar seu telefone? Numa boa mesmo. To sem meu celular aqui, sem nada pra anotar o endereço da loja. Sabe como é… não fico sem. Mandei bem? Mandei bem, pô. Vou levar essa comida toda pra minha mãe e passo aí pra gente tomar essa cerveja. Amanhã ligo pra ela. Você gosta de arroz integral? Vou te dar isso.
Marcão. Me dei bem.

Anúncios

13 Responses to “Corredor 5. Uma mulher. Um homem. Umas cervejas. E um arroz integral. Gravando.”


  1. 1 Priscila Perovano março 4, 2010 às 9:42 pm

    Luuuuuu, ficou lindo. Amei.

    E aí, reparou? Eu comentei no seu blog.

  2. 2 Mariana Reis março 4, 2010 às 10:02 pm

    Muito bom!
    Daqueles que vc lê com um sorrisinho no canto da boca do início ao fim!
    =)

    é…to passando por aqui…(já que todo mundo de blog, né)

  3. 3 Tiago Bezerra março 4, 2010 às 10:07 pm

    Deu vontade de fazer compras. Será que consigo comer hoje ainda? O arroz integral, bicho. Não acredito que pensou sacanagem de mim.

    ahuahuaha… muito foda.

    #fã

  4. 4 Fabi março 5, 2010 às 11:41 am

    Compras? Imagina se eu não gostasse.. HAHAHaha

  5. 5 Luise março 5, 2010 às 2:03 pm

    Rá.. não bastasse o lado A ela tbm escreve sobre o lado B.
    Linda..So pride!

  6. 7 Nayara Tognere março 9, 2010 às 7:45 pm

    adorei seus textos, moça!
    (:

  7. 8 Robledo Castro março 9, 2010 às 7:47 pm

    Sempre gosto de ler o que os redatores escrevem sem um job do lado. Geralmente gosto e aqui não foi diferente. Muito bom. Também curto escrever umas coisinhas e também não perco uma do blog da Elisa.

    Passarei por aqui mais vezes.

  8. 9 Eu março 10, 2010 às 5:25 pm

    Po.. agora eu vou ficar com ciúme quando vc for no supermercado..

  9. 10 Silvio Locatelli março 15, 2010 às 12:02 pm

    Gente, como assim…. vc n perde tempo heim,…….sim, sim…..compras no carone depois das 22 é bom d+…..nano no ouvido da p viajar pelos corredores….sim, sim….sempre alguém interessante da o ar da graça…..adorei o texto…

  10. 11 Emily março 18, 2010 às 11:44 am

    Mto bom!!
    Me imaginei fazendo compras tmb!!rs

  11. 12 Lara abril 23, 2010 às 4:27 pm

    hahaha tô me divertindo por aqui…

  12. 13 Tathi agosto 6, 2010 às 2:03 pm

    Hahaha!
    Diferentes pontos de vista.
    Adorei!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




O que tem aqui

Diálogos, monólogos, conversas, crônicas, histórias malucas e talvez, quem sabe, até reais, de uma cabeça bem esquisita.

%d blogueiros gostam disto: