Vai comer aqui ou é pra levar?

Eu estava com um vestido lindo. Um sapato lindo. Meu cabelo tava bem humorado a ponto de sair voando e todo mundo achar lindo mesmo assim. A minha maquiagem deu super certo. Meus sorrisos estavam em harmonia com a conversa. E não era pra ninguém. Não tinha encontro marcado e nem uma esperança de encontrar o amor da minha vida na fila da cerveja. Ou na fila do cinema, ou na fila do supermercado, ou qualquer outro amor de fila.

E foi assim, na ocasião mais inconveniente que poderia existir, que eu desviei a atenção e encontrei os olhos que, ironicamente, estavam desviados pra mim.

Três casais à mesa. Homens de um lado e mulheres do outro. E de onde eu estava, via os homens de frente. Eu não procurei, não provoquei e nem me interessei. Mas os olhos estavam ali. Não me atraiu, mas estavam ali e eu quis fazer qualquer coisa daquela situação. Desviei o olhar. Olhei de novo querendo fazer um teste. De novo. Olha pra sua mulher, eu pensei. Desvio um, dois, três e quatro. Reprovado em todos os testes. Ele olhando pra mim pensando que era uma chance de sair daquela mesa e eu olhando pra ele com nojo, pensando que ele era alguém que só precisava de uma chance. Um olhar pra passar por cima de tudo. Um par de pernas pra desafiar o respeito. Um sorriso pra jogar tudo pro alto. Um minuto pra esquecer.

Com mais frequência do que gostaria, acredito no amor. Quase sempre ele está num vídeo bonito, num texto emocionante ou num filme norte americano. Quando volto pra realidade, não acredito mais. Não acredito no amor de fila. Não acredito no amor de pizzaria. Não acredito no amor da praça de alimentação, no amor de encontro de casais ou no amor entre aspas de toda semana.

Acredito mesmo é no amor que não tem classicação. Amor que não existe.

Mas que eu quero mesmo assim.

Anúncios

7 Responses to “Vai comer aqui ou é pra levar?”


  1. 1 Júlio Gasparoni maio 9, 2010 às 3:10 am

    Esse texto é simples e maravilhosamente T.U.D.O!!! Amei!!!

  2. 2 Priscila Perovano maio 10, 2010 às 12:30 pm

    Lu, como sempre arrasou. 🙂

    Lindo, puro e verdadeiro.

    Ahahhahaa. Adiciona mais uma pessoa aí na sua lista de “quem não acredita no amor, mas espera um dia encontrar algo parecido”.

    Beijos,

  3. 3 Celma maio 10, 2010 às 1:19 pm

    Só para comentar esse texto sensível e sincero:
    “O amor é a coisa mais alegre
    O amor é a coisa mais triste
    O amor é a coisa que eu mais quero”(Adélia Prado)

  4. 4 Fabi maio 10, 2010 às 2:20 pm

    eu também quero. Existindo ou não.

  5. 5 kantega maio 18, 2010 às 1:54 pm

    Picaxu, o que houve? Vc não era assim. Ou era?rs

  6. 6 Tathi agosto 6, 2010 às 12:57 pm

    Ah, confesso que senti um “desassossego” ao ler o texto…
    Também quero um amor assim, um amor de verdade, mesmo que seja inventado…


  1. 1 Tweets that mention Vai comer aqui ou é pra levar? « Desassossegos -- Topsy.com Trackback em maio 10, 2010 às 4:36 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




O que tem aqui

Diálogos, monólogos, conversas, crônicas, histórias malucas e talvez, quem sabe, até reais, de uma cabeça bem esquisita.

%d blogueiros gostam disto: